Manga Rosa e Seus Manguitos

Célio Euzébio de Oliveira, ou melhor, o sanfoneiro Manga Rosa é recifense, mas passou toda sua infância em Ibateguara, interior de Alagoas, onde aprendeu a tocar o instrumento herdado do seu pai. Quando veio morar na capital pernambucana, ingressou tímido na no cenário do forró, mas logo fez amizades com artistas consagrados, como Luiz Gonzaga e Dominguinhos, chegando a fazer shows com esses dois grandes nomes da música nordestina.

Aos 30 anos, recebe o apelido de Manga Rosa, depois de realizar um show para o Coronel Caruá. “Ele me colocou este nome porque tinha a pele branca e rosada”, relembra. Com o nome artístico, ele formou o trio e veio tentar a sorte no Recife.

Há mais de 40 anos, virou referência entre os artistas locais que carregam a bandeira do autentico forró.  Gravou um CD intitulado “Manga Rosa e Seus Manguitos”, nome do grupo que o acompanha em seus eventos.

Artista apresenta com o trio pé de serra formado com sanfona, zabumba, triangulo e voz, como também com um grupo formado por sanfona, zabumba, triângulo, percussão, vozes e um casal de dançarinos dando um caldo a mais na apresentação.

O sanfoneiro demonstra em seus shows outros ritmos além do forró tradicional, tango, frevo  e bolero fazem parte de seu repertório que passeia por músicas de grandes compositores nordestinos, entre eles, Luiz Gonzaga, Marinês, Dominguinhos, Trio Nordestino entre outros artistas consagrados da geração.







Contatos: (81) 8750.7847 – Valda do Forró

Comentários