Carmélia Alves: a Rainha do Baião

Era assim que o Rei Luiz Gonzaga costumava chamar Carmélia Alves: a Rainha do Baião, falecida aos 89 anos de idade, no Rio de Janeiro no ultimo dia 3 de novembro de 2012. Filha de Raimundo – um cearense festeiro, que gostava de musica e de organizar festinhas nos bairros onde morou com Adelina, sua esposa, nascida na Bahia. Desse casamento nasceu Carmélia, numa quarta feira de cinzas no bairro carioca de Bangu. 

Com 17 anos começou a se interessar pela musica e pelos cantores da época. Participou de programas de calouros em Emissoras do Rio de Janeiro e, depois que terminou o curso ginasial, optou por seguir a carreira artística.

Foi casada durante 54 anos com o cantor Jimmy Lester. Um casamento muito sólido e de muita compreensão como ela própria gostava de dizer nos 15 anos que permaneceu viúva, até sua morte. A partir de 2010, recolheu-se ao Retiro dos Artistas, onde passou a viver. Faleceu no Hospital das Clinicas, após 20 dias de internação, devido a problemas cardíacos.

Carmélia Alves foi intérprete de algumas musicas que se tornaram
imortais no cancioneiro nacional. Na década de 50 fez muito sucesso com a musica “Sabiá na Gaiola”, com a qual seu nome ultrapassou fronteiras. Outros sucessos: ,”Trepa no Coqueiro” , “Pé de manacá”, “Esta noite serenou”, “Cabeça Inchada” e até frevos-canções muito cantados no Carnaval de Pernambuco. Ganhou muitos prêmios na época, foi nome da boate do famoso Hotel Copacabana Palace e também conquistou popularidade cantando sambas no estilo de Carmem Miranda.

Carmélia Alves jamais deixará de figurar na galeria dos grandes nomes da musica popular brasileira!

Comentários