Fátima Albino - A poetisa do forró

Cantora e compositora, conhecida como a Poetisa do forró, Fátima Albino nasceu em Umburetama, divisa entre os Estados da Paraíba e Pernambuco. Seu pai, Severino Albino, descendente de português, músico seresteiro, encantava a todos com o seu romantismo através das cantorias populares acompanhadas pelo seu velho bandolim. Foi o seu grande mestre e sua maior fonte de inspiração. Aos sete anos Fátima Albino começou a escrever suas primeiras poesias. Seu pai, instrumentista nato, era ciente do seu precoce talento. Aos dez anos Fátima Albino já o acompanhava e cantava junto com ele músicas populares nas noites de serenatas. Mal sabia Fátima Albino que aqueles ensinamentos marcariam a sua vida profissional. 


O seu dom como compositora fora revelado aos dezesseis anos quando encontrou no samba a sua primeira inspiração. Suas canções, desde sempre, abrangeram os mais diversificados estilos musicais, mas a sua grande paixão sempre foi o forró. Casou-se muito jovem, decisão que a fez postergar uma brilhante carreira profissional. Com suas oportunidades limitadas, Fátima Albino não hesitou. 


Continuou o seu trabalho. Perseverante e destemida, a poetisa do forró não parou de escrever seus poemas e canções. Atualmente sua coletânea compreende mais de mil músicas, ao qual possui um inestimável patrimônio intelectual representado inclusive pelas suas demais obras literárias como livros e poesias. 


Com sua família já encaminhada, Fátima Albino sente-se pronta e no auge de suas inspirações. Em seu percurso sempre se manteve fiel ao representar a cultura Pernambucana, as suas composições seguem respeitosamente o que temos de mais rico em nosso Estado, que são os nossos costumes, as nossas crenças, e tradições. 


Teve como forte influência o talento e a originalidade de grandes nomes, verdadeiros representantes da cultura Nordestina, como: Luiz Gonzaga (O Rei do Baião), Jackson do Pandeiro (O Rei do Ritmo), Marinês, entre outros. 


O seu mais novo CD é composto por onze músicas inéditas, que foram idealizadas no intuito de homenagear e exaltar o povo e a cultura Nordestina dando ênfase as nossas esplendorosas riquezas.

Comentários