quarta-feira, 29 de julho de 2015

Assis Guerra - poeta, cantor e compositor pernambucano

Assis Guerra, poeta, cantor e compositor pernambucano, no qual traz uma bagagem da vida noturna de 22 anos de carreira, dar continuidade e traz uma nova linguagem para o autêntico pé de serra, com uma proposta de xote, baião, forró, maracatu, coco e embolada. Faz a fusão destes ritmos com a maior criatividade e competência. 

O regional funde se com o global e o baião dialoga com o xote na maior naturalidade. Mas sempre mantendo um bom gosto, fala do cotidiano, da vida do povo suburbano da cidade do Recife, usando um palavreado rústico, com seus vícios de linguagem, mantendo um nível de qualidade surpreendente, sem vulgarizar o contexto.

ASSIS GUERRA, vem com impulso de criatividade, que começa a recarregar as baterias do Recife, com grandes parceiros como Maciel Melo, Irah Caldeira, Genival Lacerda, Geraldinho Lins, Santanna O Cantador, Gennaro, Terezinha do Acordeon, Nena Queiroga e outros.

A qualidade do repertório introduz a esse movimento que a cada dia cresce e passa a ser reconhecido fora das fronteiras do estado de Pernambuco.

FORMAÇÃO DA BANDA: 
ASSIS GUERRA - VOZ E VIOLÃO
ZABUMBA
PERCUSSÃO E EFEITOS
BATERIA
SANFONA
CONTRA BAIXO
GUITARRA

Mahatma Costa - Um Mestre na arte de tocar Sanfona

Nascido em bairro novo - Olinda, o jovem pernambucano Acordeonista, Cantor, Produtor musical e cultural, teve inicio de sua formação no Centro de Educação Musical de Olinda(CEMO) e, em Timbaúba, onde descobriu os primeiros sinais de aptidão para a música e onde conheceu a primeira sanfona que havia pertencido a sua mãe nos tempos de escola, em seguida realizou trabalhos em bandas, oficinas e cursos de produção artísticas e culturais; em paralelo teve aulas e audições com o Mestre Camarão(Patrimônio Vivo da Cultura do estado de Pernambuco).

Durante alguns anos na Bahia fez cursos e especialização de harmonia, improvisação e arranjo com excelentes músicos da cena musical baiana, e recentemente em 2011 iniciou parceria do estudo moderno do acordeom mundial com o renomado Maestro Antonio Spaccarotella no Conservatório italiano Nuova Armonia.

Mahatma Costa é atualmente um dos novos destaques internacionais do acordeom brasileiro, e, primeiro pernambucano a conquistar um Título Mundial em acordeom, o músico tem viajado o mundo todo atuando em shows, turnês e competições a nível nacional, internacional e mundial, tendo já passado por Estados Unidos, Canadá, China, Rússia, Itália, Áustria, Lithuânia, Portugal e Alemanha.

Confira Seu Trabalho
http://palcomp3.com/mahatmacosta

Site Oficial:
http://tnb.art.br/rede/mahatmacosta

quinta-feira, 16 de julho de 2015

Baixe o aplicativo do Site ForrozeirosPE em seu celular




























O Forrozeiros PE vem para difundir a atividade forrozeira no Estado de Pernambuco e demais regiões do nordeste, e está lançando o seu Aplicativo para Smartfones Andóides, que reúne um acervo musical fantástico do mundo forrozeiro, presente na nossa WebRádio.

https://play.google.com/store/apps/details?id=forrozeiros.pe

O "Autêntico Forró Pé de Serra" de Valda do Forró

Valda do Forró lança novo álbum pé de serra

Maria Valdenora Gomes da Silva, mais conhecida como Valda do Forró, nasceu na cidade de Caiçara no município de Guarabira na Paraíba. Começou cantando na adolescência no circo que estava de passagem na cidade de Limoeiro (PE), nesta temporada conheceu o músico Cicinho do Acordeon e criou a banda Raio do Sol que durante 15 anos se apresentou em várias cidades.
Valda do Forró, também se apresentou com Marinalva e sua gente, como back vocal, na mesma época trabalhou também com Coronel Caruá. Desenvolveu trabalhos também com Marcelo de Feira Nova, Aluízio do Acordeon entre outros artistas.
Nos anos 90, a cantora decidiu seguir carreira solo. Onde gravou o seu primeiro CD intitulado "Valda e os brasileirinhos do forró", em 1996 lançou o seu segundo disco "Valda do Forró" em 2004 lançou o seu terceiro CD "Simplesmente um a mais" e agora trabalha o seu mais recente trabalho, “A Sola do Meu Sapato” com 11 faixas grandes sucessos e composições inéditas de grandes compositores nacionais.
 Seu repertório passeia pelos ritmos do forró pé de serra, com músicas consagradas de Luiz Gonzaga, Marinês, Elba Ramalho, Dominguinhos, Trio Nordestino entre outros nomes do forró pernambucano.
Por ter uma carreira de aproximadamente 20 anos, se apresentou em vários locais consagrados pelo público Pernambucano: Pátio de São Pedro, Praça do Arsenal, Casa da Cultura de Pernambuco, Sítio da Trindade, Festival de Inverno de Garanhuns (Circuito do Frio), Forró de Arlindo dos 8 baixos, Casa da Rabeca, Sala de Reboco, São João do Recife, Vitória de Santo Antão, Orobó e em eventos empresariais como Caixa Econômica Federal, Shopping Tacaruna entre outros.
Contatos para Shows:
(81) 9.8750-7847 / 9.9799-0755
Baixe o Novo CD - A Sola do Meu Sapato: http://palcomp3.com/valdadoforro

2015: Ano do Centenário de Rosil

Rosil Cavalcanti, pernambucano de Macaparana, nasceu no dia 20 de dezembro de 1915. Nessa mesma data, agora em 2015, será comemorado o centenário de seu nascimento. Rosil foi um dos mais brilhantes compositores de forró. 

Projetou Jackson do Pandeiro com a musica “Sebastiana” e criou outras que se tornaram muito populares – “Na Base da Chinela”, “Meu Cariri”, “Cabo Tenório”, “Aquarela Nordestina”, a maioria delas gravadas por intérpretes famosos, como Luiz Gonzaga, Zé Ramalho, Marinez, Elba Ramalho, Gilberto Gil, entre outros.

Rosil Cavalcanti viveu a maior parte de sua vida em Campina Grande, onde o seu centenário, este ano, certamente será muito festejado.

Site ForrozeirosPE lança Coletânea 2015


O ForrozeirosPE está lançando o seu mais novo CD, uma coletânea em MP3 com grandes nomes do autentico forró pé de serra. Além dos parceiros que compõe o site, artistas pernambucanos e também nacionais como Ivan Ferraz, Caju e Castanha, Casaca de Couro (SE), Jorge Costa, Genival Lacerda, Trio Dona Zefa, Evanildo Pereira entre outros estão neste novo trabalho.

O site pernambucano, está no ar desde 2009 levando aos internautas o verdadeiro forró pé de serra e dando destaque a cultura do Estado, com muita informação e entretenimento. Este terceiro CD reúne 33 faixas com o melhor do forró 2015, com um diferencial das demais coletâneas lançadas, traz o Título da Música, Compositor, Cantor e telefone de contato do artista para shows e eventos. 

A Coletânea do Site ForrozeirosPE não está à venda, para adquirir basta participar das PROMOÇÕES ou baixar gratuitamente.

01. Só Falta Você (Bráulio de Castro) - Ivan Ferraz (81) 9212.0549

02.Me Dê Seu WiFi (Nerilson Buscapé / João Lacerda) Genival Lacerda (81) 8808-8888

03.Esse Amor É Só Paixão? - Diego Cabral (81) 9772-0224

04.Só Pra Mim - Diego Cabral (81) 8842-2926 / 9772-0224

05.Vou Tirar Onda – Digão Ferraz 

06.Forró Bonito - Iaponan Marins (81) 8875.4916 

07.Em Plena Lua de Mel (Cleide e Cleyton) – João Lacerda (81) 8808-8888

08.Beco do Lavrador (Alceu Valença) - Ari de Arimatéa 
(81) 9427-4995 | (81) 9874-0746

09.Tô de Boa (Edson Duarte) - Bruno Flor de Lótus (81) 9244-3092 / 8776-5163

10.Canta Casaca de Couro – Banda Casaca de Couro http://www.casacadecouro.com.br/ 

11.Pra Você Voltar Pra Mim (Dorgival Dantas) – Jorge Neto (81) 9992-9735 | (81) 8789-1986

12.Maria Basta - Banda Galera Forrozeira 
http://galeraforrozeira.com.br/ 

13.Casa Velha Abandonada (Deijinha de Monteiro) – Caju e Castanha (11) 98528-3207

14.Eu e Você (Leninho de Bodocó) - Arlindo Guia do Forró 
(81) 8699-4504 / 9463-5565

15.Forró do Picadinho (Leonardo Luna/ João Sales/ Zuza M/ Marcelino M/ Jeziel) – Banda Forró do Munguzá (81) 9740-5812

16.Na Roça (Genildo Sousa/ Marron do Forró) - Genildo Sousa (81) 9977-9863

17.Parar Pra Viver - Nerilson Buscapé (81) 8641-1698

18.Tuco Tuco (Jorge Costa/ Rita Flores/ Eron Lima) – Jorge Costa Show (21) 98859-3612 

19.Meu Querer (Anderson Ramalho /Marcondes Lima) - Anderson Ramalho (81) 8776-4821 / 3468-8597 

20.Atire a Primeira Pedra (Anderson Lata) – Neto Andrade (81) 9525-2876

21.Só Falta um Beijo (Os Nonatos) - Evanildo Pereira com part. Bete Nascimento (11) 97434-9899 / (11) 98436-3169 

22.A Sola do Meu Sapato (Aluizio do Acordeon) - Valda do Forró e Aluizio do Acordeon (81) 9997-4812 / 8750-7847

23.Flecha no Peito – Jorge Silva (81) 9907-5217

24.Pra Gente Ser Feliz – Gustavo Tiné (81) 9198-2018

25.Saudade no Peito (Chik e Diego Alencar) – Expresso Pau de Arara (81) 9743-7904

26.Raios de Sol - Tuca Versátil (81) 8524-9631

27.Sina de Sertanejo (Duda Ferraz e Jadson Lima) - Duda Ferraz (81) 9933-3903 / 8831-5440

28.Vida Boa Danada (Danilo Ramalho) - Trio Dona Zefa Part. Dominguinhos http://www.triodonazefa.com.br/ 

29.Raminho do Acordeon – (81) 9962-1377 / 8712-7657
Homenagem a Itapissuma
Arrastapé no Palhoção

30.A Dor da Solidão (Riva Aguiar) - Antônio Paulino (81) 9964-4884

31.Lancinho Proibido - Gilmar Silva (89) 8116-9177 / (89) 9440-8409

32.Sofrência de Amor (Cylene Araújo) – Cylene Araújo (81) 9606-5190

BAIXE GRATUITAMENTE:

Sua Musica: http://www.suamusica.com.br/#!/forrozeirospe2015

Iteia: http://www.iteia.org.br/audios/coletanea-site-forrozeirospe-sao-joao-2015

Dia do Quadrilheiro é comemorado na Câmara do Recife

O plenário da Câmara Municipal apropriou-se do clima junino que toma conta das ruas do Recife e, com a participação de artistas populares, comunicadores, forrozeiros e quadrilheiros, realizou uma reunião solene na manhã desta sexta-feira, 19, por iniciativa do vereador Almir Fernando (PCdoB). Foi uma solenidade para entrega da Medalha do Mérito José Mariano, a maior comenda do legislativo municipal, ao forrozeiro e compositor Jorge Silva, como também para comemorar o Dia do Quadrilheiro, que faz parte do calendário oficial de eventos do município, e que apesar de ser dia 27, foi antecipado extraordinariamente para realização de um único evento. Os componentes da quadrilha Origem Nordestina, do Morro da Conceição, assistiram à solenidade com os coloridos figurinos das apresentações.

O Dia do Quadrilheiro, que está previsto na lei municipal 17.887/2013, surgiu de uma proposição do vereador Almir Fernando, que agora também propõe a criação do Dia do Forrozeiro. Esse último faz parte de um projeto de lei ainda em tramitação na Câmara Municipal do Recife. A alegria das comemorações tomou conta da solenidade, que foi presidida pelo vereador Eduardo Marques (PTB). A mesa foi composta pelo forrozeiro Jorge Silva, pela presidenta da Federação Pernambucana das Quadrilhas Juninas (Feguajupe), Michely Miguel e pelo empresário Júlio Asfora. Na abertura, a emoção tomou do plenário e das galerias, que estavam lotados, quando o sanfoneiro Damião Mota tocou e a cantora Nádia Maia, madrinha do São João de Pernambuco 2015, cantou o Hino Nacional.

No discurso, o vereador Almir Fernando disse que as quadrilhas juninas têm uma importância não apenas cultural, por animar os arraiais em todo o município do Recife, como também porque realizam um trabalho social. “Elas trabalham durante todo o ano e até participam de ações para retirar jovens da droga e da vulnerabilidade social nas comunidades”, disse. Ele lembrou que “teve a felicidade de nascer em um bairro que respira a cultura popular, com manifestações que ultrapassam séculos, como a quadrilha junina”. Acrescentou que fica mais feliz ainda porque observa muitos jovens se misturando aos mais experientes para “não deixar a magia da quadrilha acabar”.

Almir Fernando explicou que o quadrilheiro junino é o profissional “que utiliza meio de expressão artística cantada, dançada ou falada transmitido por tradição popular nas festas juninas”. Ressaltou que a quadrilha é a principal dança nas comemorações de festas juninas. No Brasil, foi introduzida no período regencial e fez bastante sucesso nos salões do século 19. No ano de 2011, a presidenta Dilma Rouself sancionou a Lei 12.380/2011, que institui o dia Nacional do Quadrilheiro Junino. “As quadrilhas juninas se constituem em um movimento cultural que vai além da cultura, ao impactar a cadeia produtiva e modificar a realidade social”, disse.

Após o discurso, ele fez a entrega da Medalha ao Mérito José Mariano a Jorge José da Silva. O forrozeiro nasceu em Campo Grande, bairro do Recife, em 30 de Outubro de 1962, filho do pintor de parede José Mário da Silva e da costureira Marieta da Conceição Silva. O gosto pela música chegou logo na infância. Órfão de pai, muito cedo Jorge Silva começou a trabalhar para ajudar a mãe a manter os irmãos mais novos, estudar e ouvir os grandes cantores da época, num rádio ABC, que mantinha o tempo todo, ligado sobre uma cristaleira.

Ao fazer o discurso de agradecimentos, o forrozeiro e compositor resumiu sua história e disse que os primeiros passos que o levariam à descoberta do dom artístico, aconteceram quando, atraído pelo batuque da Escola de Samba Lambari, de Campo Grande, entrou para a bateria, como aprendiz de ritmista. Foi convidado pela ala de compositores para apresentar o samba e puxar a escola na avenida. Revelou o seu talento. E terminou gravando sambas pela extinta Gravadora Rozemblit. Daí em diante, praticamente abandonou a profissão de serralheiro para se dedicar, às composições. “Também conheci o cantor romântico Tarcys Andrade, que foi o primeiro artista a gravar minhas músicas”.

Jorge Silva apaixonou-se pelo forró e agora comemora 25 anos cantando o autêntico forró nordestino. É autor de 150 obras. “Hoje, recebo esta medalha, que divido com todos os artistas ligados ao forró. Essa homenagem chega em momento especial, quando nós estamos com dificuldade de ser contratados para cantar nas festas juninas em Pernambuco porque não temos os termos de contratação de cachê”, disse.

O vereador Almir Fernando entregou diplomas e troféus aos representantes das quadrilhas juninas Pisa na Fulô Mirim, Origem Nordestina, Lumiar e à presidenta da Feguajupe, Michely Miguel. Também foram homenageados a forrozeira Cylene Araújo; o blogueiro Cláudio Rocha; radialista Evandir Pedrosa, pelo Programa Forró na Nova é de Torar, da Rádio Nova FM; o “embaixador do forró” Ivan Ferraz; a forrozeira Nádia Maia; o poeta e forrozeiro Tuca Versátil; o músico e forrozeiro Roberto Andrade; a Sociedade dos Forrozeiros Pé de Serra e Aí; e o grupo Som da Terra, que comemora 40 anos de música. O grupo encerrou a solenidadde cantando algumas músicas populares, além da clássica “Asa Branca”.