sexta-feira, 20 de maio de 2016

Som da Terra lança novo álbum

Após completar 40 anos de carreira, a banda Som da Terra apresenta novo trabalho, intitulado Forrozança. 
Conhecida por seu extenso trabalho autoral, sucessos em novela da Rede Globo e peças de teatro, além do trabalho vocálico harmonioso, a banda Som da Terra inventa e se reinventa neste novo álbum.
A invenção do vocábulo Forrozança e da capa articulada surgiram para complementar os ingredientes presentes no CD e que marcam nova fase do grupo. O novo álbum conta com uma mistura primorosa de flauta, cordas e violões bem definidos num repertório marcado pelo romantismo característico do Forró Moderno, onde o Xote e o Arrasta-pé marcam presença.

Som da Terra traz em Forrozança músicas já conhecidas pelo grande público como “Expresso 2222”, de Gilberto Gil e “A natureza das coisas”, de Accioly Neto, apresentando-as em um novo formato. Sempre reverenciando os compositores da terra, o CD destaca também compositores nordestinos como o Rogério Rangel, Ozi dos Palmares, Tony Annes e Chik Clayton dentre as inéditas que compõem o álbum. As participações especiais ficam por conta de João Neto na viola e violões, e Luzico na sanfona.

Marie Nogueira trilha na carreira do forró e lança novo CD


A Cantora e compositora pernambucana começou desde muito jovem a sua carreira, aos 14 anos já fazia algumas apresentações. Dai em diante tomou gosto pela música e hoje soma 20 anos de carreira.
Em sua discografia conta com o CD intitulado de “Coração Valente”, com 12 faixas de composições próprias que foi lançado em 2006. Um álbum regional que foi gravado por Cezzinha (acordeon), Quartinha (zabumba) e Toinho (contra-baixo). Em 2009 gravou um DVD do show na Praça do Arsenal no Recife e para este ano lançou seu mais novo projeto “Marie Nogueira na Balada” que foi gravado em 2015 com sucessos do forró moderno e sertanejo.
Sua carreira sempre foi pautada de muito trabalho na música. Já viajou para São Paulo onde cantou em diversas casas da região, além de várias festas nas cidades do interior de Pernambuco, Fernando de Noronha e Maceió. Marie já participou de vários concursos. Em 2007 foi contemplada em segundo lugar no Concurso Carnavalesco Pernambucano na categoria Caboclinho e em 2008 ganhou no concurso da Globo Nordeste em parceria de Nando Cordel “Cante no São João da Capitá com Banda Pra Namorar”.
CONTATOS PARA SHOWS: (81) 98733-7521 / (81) 99626-0733
BAIXE AQUI:

Paço do Frevo e Cais do Sertão inauguram casadinha

Museus do Bairro do Recife são opção de lazer para quem quer conhecer a cultura do Recife e das cidades sertanejas

As culturas do frevo e do sertão nordestino estão ainda mais acessíveis. O Paço do Frevo, centro cultural da Prefeitura do Recife, e o Cais do Sertão, museu da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Governo de Pernambuco, estão unidos com o objetivo de oferecer uma oportunidade de lazer a custos ainda melhores para os visitantes do Bairro do Recife.
A casadinha funciona da seguinte forma: ao comprar o ingresso de um dos dois equipamentos, o visitante recebe um comprovante que libera o acesso a meia entrada no outro espaço. O desconto só poderá ser utilizado no mesmo dia de visita. “Nosso objetivo é apresentar os dois museus como destinos de uma visita conjunta, que pode, de uma forma intensa, aproximar o público da cultura pernambucana. É o diálogo do frevo, que traz essa dimensão da cultura urbana, com a cultura sertaneja que contempla as cidades dos interiores dos Estados nordestinos”, afirma Joana Chaves, Assessora de Relações Institucionais do Cais do Sertão. “Ter acesso a esses universos de forma conjunta, oferece uma oportunidade mais completa de compreensão do povo nordestino”, completa.
O desconto não é acumulativo. Confira abaixo os valores de entradas e os horários de funcionamento dos museus.
SERVIÇOS
Paço do Frevo
Horário de Funcionamento:
Terça a Sexta: 9h às 17h
Sábados e Domingos: 14h às 18h
Terças gratuitas.
Quarta a Domingo: R$8 (inteira)/ R$4 (meia)
Segundas: fechado.
Praça do Arsenal da Marinha, s/n - Bairro do Recife - Recife-PE
Última entrada 30 minutos antes do horário de encerramento.

Cais do Sertão
Horário de Funcionamento
Terça a Domingo: 11h às 17h
Quintas gratuitas.
Nos demais dias: R$10 (inteira)/ R$5 (meia)
Segundas: fechado.
Av Alfredo Lisboa, s/n - Bairro do Recife - Recife-PE
Última entrada 30 minutos antes do horário de encerramento.

Trio Juriti e Thais Nogueira lançam Ensaios. Assista

"A Luz do Meu Forró" com Leonardo de Luna


A Luz do Meu Forró, é o mais recente trabalho de Leonardo de Luna. Com composições inéditas, este CD traz o amadurecimento das composições do poeta, e de uma qualidade de gravação excelente. Gravado em Monteiro PB, tem duas composições em parceria com o poeta João Bosco Pajeu, e uma música do compositor Martonio Holanda de Sobral CE. Inovando sempre, a música Noite Iluminada, um samba de latada, conta de uma forma poética, o nascimento de Jesus. Um CD alegre e com luz do início a conclusão.

Sobre o Artista:
Leonardo Luna Sampaio, nascido em 16 de Agosto de 1978 na cidade de Crato/CE, filho primogênito de Leopoldo Jesual Sampaio e Maria do Rosário Luna Sampaio, cresceu no meio da cultura popular. Seu tio Dedé de Luna era mestre de reisado e seresteiro, e Leonardo presenciou desde criança os desafios de violeiros, poetas, o mestre Correinha com o pífano e seu folclore, as apresentações de reisado e as poesias do mestre Elói Teles. 
 Sua infância foi marcada pela música e pelo sertão, ouvia Luiz Gonzaga e os recentes sucessos de Jorge de Altinho (na época). Aos dez anos já montava os primeiros acordes de violão, e aos quinze descobria a veia poética fazendo paródias e rimas. Foi nesse período que escreveu sua primeira música intitulada de Menina Morena. Leonardo foi músico da noite, passou por algumas bandas e resolveu parar de tocar por motivo de estudo e de trabalho. 
 Seu violão nunca ficou esquecido, mesmo em casa, continuava tocando e compondo. Em 2002, através de Josafá Barros, conheceu Flavio Leandro. Sempre fiel as suas raízes, enveredou pelos caminhos do forró pé de serra e em 2009, fundou o regional Forró Iluminado que durou apenas oito meses. Esse nome foi doado por Flávio Leandro, pois é ele detém os direitos do nome que é da sua produtora FOLUZ. Dando uma "canja" vez por outra nos shows de Flávio Leandro, o amigo deu um incentivo, e disse: “Vai em frente, você tem futuro... se não tivesse eu diria”. Como todo compositor, queria ouvir suas músicas na boca do povo, resolveu gravar o seu primeiro trabalho intitulado de Cacimba de Felicidade. Hoje, Leonardo D´Luna "O Poeta Iluminado", mostra para todo Nordeste o seu maravilhoso repertório, resgatando o que há de bom no verdadeiro forró.

Cantoria no "Velho Chico"

Cabe um registro especial sobre o trabalho de Maciel Melo, pernambucano, e Xangai, baiano, dois cantadores que se destacam na novela global “Velho Chico”. Eles participariam apenas da primeira fase do seriado, mas o papel deles agradou tanto que vão continuar até o último capitulo.
Maciel e Xangai interpretam uma versão romantizada do trabalho que os cantadores sertanejos desenvolvem, há muitos e muitos anos, que é o de cantarem a sua terra, através de uma poesia pura e muito criativa. Maciel Melo, nascido em Iguaraci, no sertão pernambucano, sempre cantou as belezas do São Francisco, rio que enche de orgulho os nordestinos.
Na novela, Maciel e Xangai representam muito bem os inúmeros cantadores dessa região castigada pela seca, mas rica em poesia e de grandes talentos musicais.

domingo, 8 de maio de 2016

Noite Nordestina com Ari de Arimatéa & Convidados (13 de Maio às 21h no Teatro Boa Vista)


O Teatro Boa Vista promove nesta sexta-feira (13) a partir das 21h, uma Noite Nordestina com show de Ari de Arimatéa e as participações especiais de Alceu Valença, Ivan Ferraz, Alcymar Monteiro, Novinho da Paraíba e Isaac Sete Cordas.

Admirador de Luiz Gonzaga, Ari optou por manter a tradição do forró de raiz, pé de serra autêntico. Compositor, assim como o mestre Luiz Gonzaga, tem sua inspiração para compor nas coisas mais simples da terra, no povo do sertão, nas belezas da natureza.
Iniciou sua participação artística como sanfoneiro, instrumentista sem voz, no entanto observou que o sanfoneiro é sempre e apenas o sanfoneiro, queria mais, começou a usar também a voz e rapidamente viu que poderia conciliar a sanfona e a voz, recebendo assim diversos elogios.

Já gravou dois CDs, o primeiro “Um Ensaio Diferente” gravado em 2010 e o segundo no ano de 2015 que foi produzido em Monteiro-PB, com 15 faixas recheado de composições inéditas e regravações de sucesso. Neste novo trabalho, o pernambucano contou com as participações especiais de Alceu Valença, Sevy Nascimento e Deijinha de Monteiro.
O forrozeiro ganhou destaque sendo o escolhido para interpretar o  artista circense Severo Filho, no filme “A Luneta do Tempo” de Alceu.  A drama musical que utiliza mitos populares da cultura brasileira para narrar uma historia cheia de encontros e desencontros, traições e amores, crimes e castigos no sertão pernambucano.

SERVIÇO:
Noite Nordestina com Ari de Arimatéa e convidados
Quando: sexta-feira, 13 de maio às 21h.
Onde: Teatro Boa Vista – Rua Dom Bosco, 551 – Boa Vista, Recife PE
Ingresso: R$40 (Inteira) / R$20 (Meia Entrada)

Informações: (81) 2129-5961